Mundo Husqvarna

Profissionais do campo - Gramados e campos
Publicado em 23 de abril de 2016

EXPERTISE & RESPONSABILIDADE TÉCNICA

Outros profissionais, principalmente das áreas de Engenharia, Arquitetura e Biologia, entram, junto com o Eng. Agrônomo, em equipes multidisciplinares, atuando em projetos de gramados esportivos.

por Artur Melo

Depois das entrevistas e dos 10 textos anteriores, sobre Gramados Esportivos, neste artigo, abordaremos, o Expertise e Responsabilidade Técnica necessários para atuar nesta área.

 

Inicialmente, para atuar em gramados esportivos, é importante a graduação, pós ou especialização, em área afim, em especial, áreas que estudem solos; drenagem; irrigação; movimentação/nivelamento de solo; fisiologia e nutrição vegetal; fitotecnia e genética vegetal; produção de massa verde; monitoramento e controle de invasoras, pragas e doenças;  conhecimento de maquinário e equipamentos de construção e manutenção Estamos a falar de uma gama de profissionais, onde se destaca, por sua formação holística, sem dúvida nenhuma, o Engenheiro Agrônomo, que cobre todas as áreas necessárias para atuar num bom projeto, execução e manutenção de gramado esportivo, sustentável, seja este de futebol, golf, tênis, polo, etc.

 

Outros profissionais, principalmente das áreas de Engenharia, Arquitetura e Biologia, entram, junto com o Eng. Agrônomo, em equipes multidisciplinares, atuando em projetos de gramados esportivos.

 

Há ainda os leigos, que por atuarem na área há muito tempo, ganharam alguma experiência, mesmo sem a educação formal e tem levado a cabo alguns projetos, embora com pesados custos financeiros e principalmente ambientais. Isto porque, falta-lhes conhecimento técnico e vão executando e mantendo gramados, de forma empírica, na metodologia da tentativa e erro.

 

O grave nesse caso, além de não haver uma responsabilidade técnica, registrada em órgão de classe, por profissional legalmente habilitado, é que, a cada erro, gera-se custo financeiro e ambiental. Observe-se, como pequeno exemplo, a imensa quantidade de Estádios de Futebol (672, segundo levantamento da CBF de 2014, com mais de 5000 lugares), em área urbana, que tem sua execução e manutenção entregue a leigos, e onde se aplica toda a sorte de agroquímicos (formicidas, lagarticidas, etc), adubos, etc., muitas vezes sem nem usar EPIs. Há, com certeza, uso de produtos não registrados, com dosagens erradas, em área urbana, contaminando lençol freático e o meio ambiente.

 

O mais grave é que boa parte dos Contratantes da execução ou manutenção de gramados esportivos, sejam eles entes públicos ou privados, não tem a clara noção da necessidade de haver um Profissional Legalmente Habilitado, fazendo o Registro de Responsabilidade Técnica, no respectivo Conselho de Classe, pelos projetos, execução ou manutenção do gramado esportivo, como forma de garantir a qualidade do projeto/execução/manutenção, sua legalidade e sua sustentabilidade econômica/ambiental.

 

Há, muitos casos, de projetos, execução e manutenção, de campos de futebol e golf, em área privadas e públicas, urbanas ou não, sem nenhum responsável técnico e sem nenhum registro de Responsabilidade Técnica feito nos Conselhos de classe. E tudo isso ocorre sob o desconhecimento dos contratantes e a leniência da fiscalização, que via de regra, por desconhecimento ou falta de condições, não atua de forma mais eficaz.

 

arena corinthians manutencao husqvarnaFoto: divulgação

 

Um projeto, como o gramado da Arena Corinthians para a Copa2014 (foto acima), sendo o 1º gramado refrigerado do mundo, permitindo a qualidade de um gramado Europeu num País tropical, só foi possível graças à gama de profissionais envolvidos desde a concepção, passando pela sua execução, growin e manutenção. Engs, Agrônomos, Engs. Civis e Técnicos de Refrigeração, somaram forças numa equipe multidisciplinar, cada qual assumindo suas responsabilidades técnicas, para fazer um gramado único no mundo.

 

O mesmo se dá num projeto turístico/imobiliário que conte com campo de Golf e/ou grandes áreas verdes, como na foto abaixo.

 

mundo husqvarnaFoto: Divulgação

 

Embora pareça óbvio, é bom reforçar que é imprescindível, ao fazer a contratação do projeto, ou do serviço de execução/manutenção de Gramado Esportivo, o Contratante se informe e exija o Registro da ART, por um profissional legalmente habilitado, no CREA. É a garantia do Contratante, da legalidade e responsabilidade técnica, na prestação do serviço. Não fazemos isso ao procurar um Profissional quando temos um problema de saúde? Vamos procurar um profissional legalmente habilitado e com expertise (médico), ou um leigo?

 

Saudações Agronômicas e até a próxima!

 

* Artur Melo é engenheiro agrônomo formado pela UFRJ, projetista e consultor em gramados esportivos (Golf e Futebol) e irrigação automatizada. Com mais de 20 anos de experiência, em projetos de gramados, já atuou nos principais Clubes, CTs, Estádios e Empreendimentos Turístico/Imobiliários do mundo.

Informe os dados abaixo para finalizar o seu cadastro

Campos com (*) são obrigatórios

Obrigado pelo seu cadastro!

Agora aproveite e confira os nossos conteúdos.