Mundo Husqvarna

Profissionais do campo - Gramados e campos
Publicado em 22 de setembro de 2015

Construção de gramados esportivos

Objetivando o sucesso de um Gramado Esportivo, além de um bom projeto executivo, é necessário que quebremos conceitos e paradigmas arraigados em gramados.

por Artur Melo

Depois da entrevista, do primeiro artigo publicado no Mundo Husqvarna (Grandes Desafios – Gramados de Futebol) e do segundo, sobre Projetos de Gramados Esportivos, desta feita conversaremos sobre Construção de Gramados Esportivos, em si.

Objetivando o sucesso de um Gramado Esportivo, além de um bom projeto executivo, é necessário que quebremos conceitos e paradigmas arraigados em gramados, como uso de solos argilosos, uso de gramas nativas ou com menor aptidão a piso esportivo, uso de terra vegetal, de manilhas porosas na drenagem, etc… esses conceitos e materiais não se prestam a um Gramado Esportivo de boa qualidade. Usam-se hoje, materiais específicos, de boa condutividade hidráulica, isentos de invasoras, com elevada capacidade de fluxo e baixo peso específico e materiais vegetais selecionados geneticamente para fornecer bons pisos esportivos, com alta capacidade de suporte de pisoteio.

De modo geral, a obra de um bom Gramado Esportivo ocorre na sequência:

-Nivelamento (corte/aterro) solo base;

Fase inicial da execução da obra onde se suprime a camada de vegetação anterior, muitas vezes nativa, se rebaixa a cota da área a trabalhar, construindo a “caixa do campo” ou do “Green”, no caso de golf. É uma fase de grande movimentação de solo e que prepara a área para aa demais fases da construção.

 

-Drenagem Superficial (caimentos);

Nesta segunda fase, faz-se o nivelamento fino, imprimindo os caimentos superficiais de projeto, no solo base (Drenagem superficial). Uma execução perfeita desta fase ajuda muito no controle de materiais gastos nas fases subsequentes da obra e pode ser feita com apoio de topografia convencional, porém, o uso de nivelamento a laser é mais preciso.

 

-Drenagem Sub-Superficial (tecnicamente correto e não o economicamente viável);

Terminada a impressão dos caimentos superficiais no solo base, inicia-se a drenagem propriamente dita (ou sub superficial), compostas das valetas, geotêxtil, tubo dreno, brita e colchão de brita. Tudo isto feito, ordenadamente, com os caimentos corretos e com alto controle tecnológico dos materiais aplicados (classificação e uniformidade da brita e areia) garantirão o funcionamento da drenagem por vários anos. É uma fase complexa, onerosa em termos laborais e de numerário, porém, é uma fase da obra onde não se pode errar e não se deve economizar. A aplicação do colchão de brita, sobre os drenos, deve-se dar preferencialmente com equipamentos de esteiras.

 

-Irrigação Escamoteável – Pop Up (e automatizada);

A irrigação tem a função de suprir as necessidades hídricas da espécie vegetal que será implantada no campo ou no green. Aplicar a exata quantidade de água, no momento apropriado, é imprescindível para o bom desempenho de um Gramado Esportivo. Até para a sanidade do campo isso é vital. Assim, o uso de aspersores pop up  e irrigação automatizada é importante, e em casos mais específicos, com 01 válvula por aspersor, poderá ser necessário.

Implanta-se a irrigação, normalmente, logo após a conclusão da aplicação da brita.

 

-Aplicação e nivelamento TopSoil (laser);

Após a irrigação instalada, é chegada a hora de aplicar a camada de areia média que formará o topsoil, ou greens mix. É uma camada de cerca de 30 cm de espessura, de boa condutividade hidráulica, onde se misturam turfa, adubos e corretivos, para que se possa plantar a grama, e a mesma tenha boas condições de instalação e crescimento nesse substrato. A colocação dessa camada deve-se dar, preferencialmente, com equipamentos de esteira (se forem de rodas tem de ser leves e evitar sobre peso nos drenos). O nivelamento dessa camada deve ser executada com plaina a laser (aliás de todas as camadas, desde os caimentos do solo base, se possível).

 

-Plantio (diversas formas);

Com o topsoil implantado, misturado e adensado, chega o momento da entrada da espécie vegetal. O momento do plantio! Há diversas formas de se plantar um gramado. A escolha da melhor forma de plantio depende do tempo/prazo da obra, do orçamento, da variedade escolhida, da disponibilidade no mercado local. De modo geral, pensando em preservação da drenagem, homogeneidade de plantio e no nivelamento, devemos dar preferência a plantio mecanizado de mudas (sprigs), ou por sementes. No entanto, dependendo das condições de solo do fornecedor de grama, pode-se optar por maxi rolo, rolos, tapetes ou leivas, desde que o solo onde essa grama é retirada para fornecimento à obra, não seja argiloso. Para determinadas variedades de grama só há disponibilidade em sementes.

 

-Tratos culturais pós plantio; e

Logo após o plantio, a irrigação, a compactação da grama aumentando sua superfície de contato com o topsoil e o rejunte, são imprescindíveis.

 

 

-Growin

Denomina-se growin a fase que vai do plantio até a liberação do gramado para uso/jogo. Dá-se esse nome porque esta fase difere muito da manutenção, quer nas práticas de manejo usadas, quer na intensidade dessas práticas. Ou seja, é uma fase de intensas práticas culturais, com pesadas irrigações, fertilizações, aplicações de fito hormônios e cortes.

 

-Manutenção

Com a liberação do gramado para jogo, inicia-se a fase de manutenção que perdurará por muito tempo. Por todo o tempo que o campo estiver em uso – décadas. Compreende, basicamente, as atividades de Cortes, Irrigação, Fertilizações, Monitoramento e Controle de ervas daninhas, Monitoramento e Controle de pragas,  Monitoramento e Controle de doenças, Aerificação, Vertcutting, Topdressing e Rolling. Porém, esse é o assunto para a próxima coluna.

Até a próxima!

 

* Artur Melo é engenheiro agrônomo formado pela UFRJ, projetista e consultor em gramados esportivos (Golf e Futebol) e irrigação automatizada. Com mais de 20 anos de experiência, em projetos de gramados, já atuou nos principais Clubes, CTs, Estádios e Empreendimentos Turístico/Imobiliários do mundo.

Informe os dados abaixo para finalizar o seu cadastro

Campos com (*) são obrigatórios

Obrigado pelo seu cadastro!

Agora aproveite e confira os nossos conteúdos.