Mundo Husqvarna

Jardins
Publicado em 30 de março de 2015

Como o tipo de gramado influencia nos jogos

O gramado do campo influencia na partida de futebol que assistimos. Veja como isso acontece.

IMG_8891

O engenheiro agrônomo,  Turf Consultant e colunista do Portal Husvarna, Artur Jorge de Melo explica como o gramado pode influenciar na partida e os principais artifícios de manutenção utilizados:

 

Mundo Husqvarna – O que caracteriza um bom gramado de futebol? Quais os aspectos levados em consideração?
Artur Melo -Um bom gramado de futebol deve ser um piso de textura macia (não pode ser “duro”), nivelado (que não altere a trajetória da bola), rápido (altura de corte adequada) e, principalmente, seguro para a prática desportiva (sem buracos que possam causar lesões).

 

Assim, práticas de manejo, diárias, são necessárias para a manutenção dessas boas condições, tais como: fornecer água e nutrientes nas quantidades adequadas, fazer cortes periódicos e na altura correta, efetuar descompactações periódicas, monitorar e controlar pragas e fito moléstias, fazer topdress mantendo nivelamento do piso, reparar “buracos” de jogo/treino diariamente, manter o tatch (altura de colchão) sob controle. Enfim, fundamentalmente, ter profissionais com expertise para elaborar e executar programas de manutenção.

 

MH –  Como um bom gramado (ou um gramado ruim) influencia em uma partida de futebol?
AM – Um campo duro e com buracos, pode causar lesões aos atletas. Um gramado irregular, ou com corte muito alto, dificulta a precisão e rapidez dos passes e torna o jogo lento e truncado. Um campo com muito tatch fica acolchoado e pesado, exigindo muito do físico dos atletas e podendo prender o pé do atleta numa inversão de trajetória, por exemplo, lesionando-o. Ou seja, o palco do espetáculo deve oferecer SEMPRE segurança para os atletas e as melhores condições de jogo possíveis. Isso fica condicionado, entre outros fatores, ao nível da manutenção executado no campo e ao calendário de uso que o gramado é submetido, que, em tese, deveria respeitar a capacidade de suporte de pisoteio da espécie vegetal, dando-lhe tempo de recuperação, com a adequada manutenção, entre uma atividade e outra.

 

MH – Quais são os principais tipos de grama utilizados e o que isso representa?
AM – A grosso modo há duas grandes “famílias” de grama. As “de verão” e as “de inverno”. Na maior parte do território nacional as gramas “de verão” são as mais usadas, sendo que, em alguns casos, usam-se as gramas “de inverno” em overseeding (o ato de semear uma grama sobre a outra para que as as duas gramas coabitem suprindo uma a necessidade da outra) sobre as gramas “de verão” nas épocas mais frias do ano, quando as gramas “de verão” tem um crescimento mais tímido. Ou seja, semeamos a grama de inverno, sobre a grama de verão, no final do outono/início do inverno, para que se forme um consórcio das duas gramas que coabitam durante o inverno. Nesse período do inverno, a variedade de inverno cresce mais, suprindo o menor crescimento da grama de verão e permitindo alta carga de pisoteio. Depois, quando as temperaturas voltam a subir, a grama de inverno definha e morre e a grama de verão volta ao pleno desenvolvimento e continua como gramado em uso.

 

Nos gramados de alto nível, as gramas bermudas (Tifton 419, Celebration, etc) predominam, por oferecerem excelentes condições de jogo, com alturas de corte entre 15 e 22mm, e ótima recuperação à injúria mecânica. O overseeding é realizado com o blend da Ryegrass PHD, geralmente.

 

Há, também, no Brasil um gramado único no mundo. O campo da Arena Corinthians, considerado o melhor do País, foi o primeiro gramado “refrigerado”, com 45km de serpentina de água gelada sob o gramado e ventilação com ar gelado). Essa condição especial de refrigeração, permitiu à Arena do Corinthians ter um gramado europeu, no Brasil, com “grama de inverno” o ano todo, com um padrão excepcional de qualidade.

Informe os dados abaixo para finalizar o seu cadastro

Campos com (*) são obrigatórios

Obrigado pelo seu cadastro!

Agora aproveite e confira os nossos conteúdos.